Folha do Comércio

Destaques:
Você está aqui: Minas Gerais

Governo de Minas Gerais lança Mapa Gastronômico do Estado

- Documento traz um guia completo dos roteiros de gastronomia e principais festivais da culinária mineira -

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-MG), lançou na quarta-feira,18, o Mapa Gastronômico de Minas Gerais, dentro do programa +Gastronomia. O objetivo do mapa – na verdade, um guia - é potencializar o turismo gastronômico do Estado, já apontado em pesquisas como um dos preferidos dos turistas que visitam Minas Gerais.

O evento foi realizado na Casa da Gastronomia Mineira – Mineiraria, em Belo Horizonte, e contou com a presença do secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, da presidente do Servas, Carolina Pimentel, do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão, do secretário de Cultura, Angelo Oswaldo, e de representantes da sociedade civil.

Destinado aos turistas e operadores de viagens, o guia traz em seu conteúdo uma compilação das experiências gastronômicas do estado que são divididas, nesta primeira edição, em três eixos: festivais gastronômicos, visitas aos produtores locais e roteiros de gastronomia.

Resultado de um amplo levantamento da oferta turística em Minas Gerais, o Mapa Gastronômico foi elaborado em parceria com os circuitos turísticos mineiros, possibilitando o conhecimento da oferta gastronômica do estado e contribuindo, assim, para o planejamento, gestão e promoção da gastronomia mineira enquanto atrativo turístico.

“Minas Gerais tem grande potencial para o turismo gastronômico. Nossa gastronomia é apontada, desde 2014, como a principal imagem do estado. No entanto, ainda não era possível encontrar, de forma dinâmica e organizada, as principais informações sobre os circuitos gastronômicos do estado. Por isso, realizamos um levantamento em relação à oferta gastronômica existente em todas as regiões mineiras, que resultou, de forma surpreendente, no Mapa Gastronômico”, explicou o secretário de Turismo, Ricardo Faria.

“A gastronomia é parte da identidade, da cultura e da tradição de Minas Gerais. O Mapa reforça a importância do turismo como vitrine da gastronomia mineira. Ele reúne indicações de festivais que são realizados em todo o Estado, roteiros gastronômicos e diversos produtos típicos. Podemos dizer com certeza que ele incentiva a geração de renda e a criação de novos postos de trabalho, à medida em que apresenta novos produtos turísticos, valorizando a produção local. Nossa gastronomia é diversificada e regionalizada. Tratada como política pública, torna-se importante mecanismo de desenvolvimento econômico e do turismo em Minas Gerais – hoje, o estado que mais investe em gastronomia no Brasil”, disse a presidente do Servas, Carolina Pimentel.

Por meio do trabalho realizado, foi possível catalogar mais de 150 festivais gastronômicos no estado, que acontecem anualmente. Promovendo as iguarias e a tradição da culinária mineira, os festivais são importantes atrativos que permitem ao turista uma imersão na cultura local.

O guia também traz mais de 120 atividades e estabelecimentos abertos à visitação dos turistas, para quem deseja conhecer de perto a rotina dos produtores rurais. E há ainda 27 roteiros gastronômicos registrados - tudo pensado para que o turista possa saborear, vivenciar e se apaixonar por Minas Gerais.

“O Mapa é o reconhecimento da importância da gastronomia mineira para a diversificação e complementariedade da oferta turística de Minas Gerais. Dessa forma, é possível projetar o estado como um destino mais competitivo no mercado turístico, proporcionando ao turista o contato direto com a cultura local”, reforça Faria. “Vale ressaltar que este projeto colabora para a inclusão da cadeia produtiva gastronômica no turismo, contribuindo para que os produtores locais se beneficiem diretamente da atividade turística”, completou Faria.

Concurso Público – Polícia Civil de Minas Gerais

O Governo de Minas Gerais, por meio da Polícia Civil (PCMG), iniciou na terça-feira,17,, os trâmites necessários à realização de novo concurso público para Delegado de Polícia. Inicialmente, serão oferecidas 76 vagas para reforçar o quadro de pessoal das delegacias no estado. A expectativa é que o edital do certame seja publicado até dezembro deste ano.

A viabilidade da contratação de novos servidores foi analisada pela Câmara de Orçamentos e Finanças da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que observou as restrições impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para se chegar a um número possível de vagas.

“A autorização para a realização do concurso da Polícia Civil demonstra o compromisso do governo de investir em segurança pública. Apesar das limitações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal, estamos fazendo todo esforço possível para a recomposição do quadro de servidores que durante a última década foi sucateado”, afirma o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães.

O chefe da Polícia Civil, delegado-geral, João Octacílio Silva Neto, também ressaltou que a autorização do concurso é resultado do esforço constante do Governo do Estado em prol da melhoria das condições de trabalho na instituição. “Esta autorização reforça o compromisso do governo com a Segurança Pública e com a Polícia Civil”, frisou. A recomposição do efetivo nas comarcas será realizada durante a vigência do certame.

IFMG recebe inscrições para 4,3 mil vagas gratuitas em cursos técnicos e superiores

Estão abertas, até 20 de outubro, as inscrições do Processo Seletivo do IFMG para o primeiro semestre de 2018. No total, são ofertadas 4,3 mil vagas, sendo cerca de 2,5 mil para cursos técnicos e 1,8 mil para graduação, abrangendo todos os 17 campi da instituição em Minas Gerais.

Assim como ocorreu no último processo seletivo, o ingresso nos cursos superiores se dará por meio da nota do Enem ou via Sistema de Seleção Unificado (Sisu). Para utilizar a nota do Enem, o candidato deverá ter feito o Exame em pelo menos um dos seguintes anos: 2017, 2016, 2015. Para os cursos técnicos – integrados ou subsequentes ao Ensino Médio – haverá prova objetiva, prevista para o dia 19 de novembro.

A taxa de inscrição é de R$20 – candidatos que declararem necessidade socioeconômica podem solicitar isenção. Inscrições e outras informações: www.ifmg.edu.br.

Lista de cursos oferecidos no Processo Seletivo (por campus):

Arcos

Bacharelado em Engenharia Mecânica.

Bambuí

Técnicos integrados em Agropecuária, Informática, Manutenção Automotiva, Meio Ambiente e Administração; técnico subsequente em Agropecuária; bacharelados em Administração, Zootecnia, Engenharia de Produção, Engenharia de Computação e Engenharia de Alimentos; licenciaturas em Física e Ciências Biológicas; Agronomia e Medicina Veterinária.

Betim

Técnicos integrados em Automação Industrial, Mecânica e Química; bacharelados em Engenharia de Controle e Automação e Engenharia Mecânica.

Congonhas

Técnicos integrados em Edificações, Mecânica e Mineração; técnicos subsequentes em Edificações, Mineração e Mecânica; bacharelado em Engenharia de Produção e licenciatura em Física.

Conselheiro Lafaiete

Técnicos integrados em Eletrotécnica e Mecânica; técnicos subsequentes em Eletrotécnica e Mecânica.

Formiga

Técnicos integrados em Administração, Eletrotécnica e Informática; bacharelados em Administração, Ciência da Computação e Engenharia Elétrica; tecnologia em Gestão Financeira e licenciatura em Matemática.

Governador Valadares

Técnicos integrados em Segurança do Trabalho, Edificações e Meio Ambiente; técnico subsequente em Segurança do Trabalho; bacharelados em Engenharia de Produção e Engenharia Ambiental e Sanitária; tecnologia em Gestão Ambiental.

Ipatinga

Bacharelado em Engenharia Elétrica.

Itabirito

Técnico integrado em Automação Industrial.

Ouro Branco

Técnicos integrados em Informática, Administração e Metalurgia; bacharelados em Sistema de Informação, Administração e Engenharia Metalúrgica; licenciatura em Pedagogia.

Ouro Preto

Técnicos integrados em Metalurgia, Mineração, Administração, Edificações e Automação Industrial; técnicos subsequentes em Segurança do Trabalho, Metalurgia, Mineração, Edificações e Meio Ambiente; licenciaturas em Geografia e Física; tecnologia em Gastronomia e tecnologia em Conservação e Restauro.

Piumhi

Técnico subsequente em Edificações; bacharelado em Engenharia Civil.

Ponte Nova

Técnicos integrados em Administração e Informática; técnicos subsequentes em Administração e Informática.

Ribeirão das Neves

Técnicos integrados em Administração, Eletroeletrônica e Informática; tecnologia em Processos Gerenciais e bacharelado em Administração.

Santa Luzia

Técnico integrado em Edificações; técnico subsequente em Paisagismo; bacharelados em Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil; tecnologia em Design de Interiores.

Sabará

Técnicos integrados em Administração, Informática e Eletrônica; bacharelado em Sistemas de Informação, tecnologia em Logística e tecnologia em Processos Gerenciais.

São João Evangelista

Técnicos integrados em Agropecuária, Nutrição e Dietética e Informática; técnico subsequente em Agrimensura; bacharelados em Agronomia, Engenharia Florestal, Sistemas de Informação e Administração; licenciatura em Matemática.

Santuário Nossa Senhora da Piedade ganhará trem para transportar visitantes

Com investimento do Governo de Minas Gerais, projeto de mobilidade prevê estação de embarque e locomotiva com cinco vagões

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Turismo e em parceria com a Arquidiocese de Belo Horizonte, vai melhorar ainda mais a mobilidade e acessibilidade aos visitantes do Conjunto Cultural, Arquitetônico, Paisagístico e Natural da Serra da Piedade, em Caeté, no Território Metropolitano.

Um trem de passageiros será a novidade que peregrinos e turistas irão encontrar no Santuário Nossa Senhora da Piedade, lugar que abriga a padroeira de Minas Gerais e que recebe, em média, 500 mil visitantes por ano.

Com a finalidade de incrementar o conjunto cultural, dois Termos de Cooperação foram assinados com a Arquidiocese de Belo Horizonte, guardiã do Santuário, para aquisição de uma locomotiva e cinco vagões e para a construção de uma estação de embarque e desembarque de passageiros.

O Governo de Minas Gerais já repassou R$ 240 mil à Arquidiocese para a efetivação da primeira etapa do projeto, com a aquisição de um cavalo mecânico, pneus novos, contrapeso e cinco vagões para o transporte de peregrinos e visitantes.

A contrapartida da Mitra Arquidiocesana é de R$ 136.400,00. O termo inclui também a entrega técnica do cavalo mecânico e a sua adequação ao projeto da locomotiva, conforme ilustração acima.

Será mais uma opção para que o peregrino possa subir ao Santuário, no mesmo itinerário que é feito atualmente por carro ou a pé, só que por um meio diferenciado e contemplativo, bem conhecido pelos mineiros: o trem de passageiros.

“Sem necessidade de grandes intervenções no conjunto cultural, o projeto contribui para que todos os turistas acessem de forma mais fácil e confortável o alto da Serra da Piedade, onde estão os principais atrativos do Santuário”, afirma a superintendente de Estruturas do Turismo, da Secretaria de Estado de Turismo, Cristiane Tavares.

Frequentador assíduo do Santuário, Wendel José considera a novidade interessante por resgatar parte da tradição mineira ao permitir que turistas contemplem a natureza local pela janela de um trem. “É um atrativo que vai permitir às pessoas apreciar a paisagem sem agressões ao patrimônio natural e cultural do Santuário”, diz.

Responsável pela Paróquia São João Batista, em Santa Luzia (MG), o padre Igor Batista afirma que o trem propiciará melhor conforto às pessoas com dificuldade de locomoção. “Que maravilha será compartilhar também com as pessoas idosas e ou com algum tipo de deficiência motora o desfrutar daquela maravilhosa paisagem”, comenta.

Publicados no mês de julho, no Diário Oficial do Estado, os termos têm validade de 365 dias. A Arquidiocese de Belo Horizonte está responsável por conduzir todo o processo licitatório para a compra do cavalo mecânico, e quando autorizado e liberado o recurso, para a contratação dos serviços de construção da estação de embarque de passageiros, na área do atual estacionamento de ônibus, a Praça Antônio da Silva Bracarena.

O projeto estabelece que não será um trem sobre trilhos, mas com pneus. Será um veículo adaptado como locomotiva, que poderá transportar até 100 passageiros por viagem, distribuídos em cinco vagões. O motor da locomotiva tem potência de 310 cavalos e o cavalo mecânico conta com caixa de transmissão automática.

Esse trem de passageiros irá percorrer 2,5  km, usando a via de asfalto entre a Praça Antônio da Silva Bracarena, no estacionamento, e a Praça Dom Cabral, no alto da Serra da Piedade, onde está o Santuário. Com a novidade, os veículos de passeio deixarão de subir ao alto da montanha, o que garantirá a exclusividade dos espaços para os visitantes.

O projeto de construção da estação de embarque de passageiros está em fase final de elaboração e adequações ambientais.

Santuário de Nossa Senhora da Piedade

O Santuário Nossa Senhora da Piedade está localizado a 48 km de Belo Horizonte e a 16 km da sede do município de Caeté. Em seis anos, teve um salto no número de visitantes, passando de 30 mil para 500 mil pessoas no ano.

Cenário de riquíssima beleza natural, a 1.746 metros de altitude, em 2017 o Santuário da Padroeira de Minas Gerais completa 250 anos como um dos principais destinos de peregrinação e religiosidade de Minas Gerais. Uma programação especial foi preparada para celebrar a ocasião a partir deste fim de semana (30/9 e 1/10).

Com acesso asfaltado e toda estrutura revitalizada para acolher bem os visitantes, o conjunto cultural conta, além dos atrativos religiosos, com restaurante, lanchonete, biblioteca, estacionamento e um observatório astronômico.

A Casa dos Peregrinos Dom Silvério é um ambiente especial para a hospedagem dos peregrinos e também para momentos de oração, meditação e realização de seminários.

Além de toda estrutura física e religiosa, o Santuário Nossa Senhora da Piedade é o ponto de partida do Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), percurso turístico que liga a Serra da Piedade ao Santuário da Padroeira do Brasil, em Aparecida (SP).

Caminho Religioso da Estrada Real

Desenvolvido pela Secretaria de Estado Turismo de Minas Gerais, em parceria com o Instituto Estrada Real e com a Arquidiocese de Belo Horizonte e inspirado no Caminho de Santiago de Compostela, o Crer se justifica a partir de um levantamento da intensidade do turismo religioso no país e nos atrativos de Minas Gerais.

O peregrino pode percorrer o caminho a pé, a cavalo, de bicicleta ou de jeep 4x4, em uma única viagem ou por etapas, conforme a sua disponibilidade. Ao todo, são 1.032 km que perpassam 38 municípios, sendo 32 em Minas Gerais e seis em São Paulo.

O lançamento oficial do Caminho Religioso aconteceu no início de setembro, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté. O governador Fernando Pimentel participou da atividade, que reforça as ações de promoção do turismo religioso em Minas Gerais.

No lançamento do Crer, um grupo de peregrinos deu início à rota que liga o Santuário Nossa Senhora da Piedade ao Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo. Neste momento, os peregrinos estão na região de Carrancas, em Minas Gerais. A previsão de chegada ao Santuário Nacional é para o dia 9 de outubro.

Dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) apontam que 8,1 milhões das viagens domésticas no Brasil são motivadas pela fé. Além disso, quase a metade dos brasileiros que vão a Aparecida todos os anos é de mineiros.

 

 

Contrato para implantação do Rio Vivo no Alto Rio Doce é assinado

Os Comitês das Bacias Hidrográficas dos Rios Piranga, Piracicaba/MG e Santo Antônio estão investindo recursos da cobrança pelo uso da água na recuperação de nascentes, promoção de melhorias no saneamento rural e redução da geração de sedimentos. Através de ato convocatório promovido pelo IBIO – entidade delegatária e equiparada às funções de agência de água da Bacia Hidrográfica do Rio Doce –foram contratadas duas empresas especializadas na elaboração de diagnósticos e projetos em imóveis rurais de municípios priorizados, conforme critérios de vulnerabilidade ambiental.

A execução conjunta desses três programas: Controle de Atividades Geradoras de Sedimentos (P12), Expansão do Saneamento Rural (P42) e Recomposição de APPs e Nascentes (P52) na Bacia do Rio Doce é chamada de Rio Vivo. Nessa primeira fase, a expectativa é de que sejam investidos aproximadamente R$ 3,1 milhões, pelo CBH-Piranga; R$ 3,6 milhões, pelo CBH-Piracicaba e R$ 2,7 milhões pelo CBH-Santo Antônio.

O contrato foi assinado na sexta-feira,15, em Governador Valadares e a cerimônia contou com a presença do presidente do CBH-Piracicaba, Flamínio Guerra.

Rio Vivo: ações integradas em prol do Rio Doce

A fim de potencializar os resultados ambientais e promover a utilização eficiente dos recursos da cobrança pelo uso da água, os Comitês que compõem a Bacia Hidrográfica do Rio Doce optaram por trabalhar, de forma integrada o Rio Vivo, que prevê ações de recuperação de olhos d’água e de áreas de recarga; promoção do saneamento rural, por meio da implantação de sistemas de tratamento de esgoto; e redução da geração de sedimentos, através da construção de barraginhas. As intervenções serão aliadas a ações de educação ambiental para que, além da transformação do meio ambiente, também haja mudança de hábitos das comunidades envolvidas.

Na Bacia Hidrográfica do Rio Piranga, serão contempladas propriedades rurais nos municípios de Ressaquinha, Desterro do Melo, Barra Longa, Ponte Nova, Oratórios, Amparo do Serra, Piranga, Viçosa, Guaraciaba, Presidente Bernardes, Paula Cândido, Cajuri e parte do município de Mariana.

Na Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba/MG, participarão das intervenções imóveis rurais dos municípios de Catas Altas, Santa Bárbara, Barão de Cocais, Bom Jesus do Amparo, São Gonçalo do Rio Abaixo, Rio Piracicaba, João Monlevade, São Domingos do Prata, Bela Vista de Minas, Nova Era, Itabira, Alvinópolis, Antônio Dias, Jaguaraçu, Marliéria, Timóteo, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Santana do Paraíso e parte do município de Mariana.

Por fim, no território da Bacia do Rio Santo Antônio, serão contemplados proprietários dos municípios de Serro, Alvorada de Minas, Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Morro do Pilar, Senhora do Porto, Itambé do Mato Dentro, Passabém, Carmésia, Dores de Guanhães, Ferros, Santo Antônio do Rio Abaixo e São Sebastião do Rio Preto.

Fiemg na Expo Inox

- Entidade apoiará a prospecção de negócios da cadeia produtiva do aço inox -

A Federação das Indústrias do Estado de Minas –Fiemg Regional Vale do Aço estará entre os 70 expositores da Expo Inox, exposição que visa consolidar Timóteo como a capital do Inox, do dia 21 a 23/09, das 18h às 23h,  no clube Alfa, em Timóteo.

“É grande a nossa expectativa para uma feira voltada para um produto como o inox que tem ampla aplicação.  Acredito que a exposição será um condutor para o adensamento da cadeia produtiva, atração de empresas, agregação de valor ao produto e  geração de mais emprego e renda”, opina Luciano Araújo, presidente da Fiemg.

No estande da entidade, os visitantes conhecerão os produtos e serviços oferecidos pelo Sistema Fiemg, bem como o Movimento Nova 381, a Agenda de Convergência para o Desenvolvimento do Vale do Aço e a atuação da entidade na promoção e fortalecimento do associativismo.

“A Fiemg apoia e vê nessa feira uma oportunidade de geração de negócios e desenvolvimento da nossa indústria do inox e consequentemente, da região”, reforça Araújo.

Minas Gerais lança novo portal para turismo

- Plataforma digital funcionará como ferramenta para divulgar e promover os principais destinos políticos do Estado -

O governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur-MG), lançou na quarta-feira,13, o portal Minas Gerais (www.minasgerais.com.br), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). O lançamento foi realizado durante o I Encontro de Gestores Públicos Municipais do Turismo de Minas Gerais, que integra a Semana do Turismo Mineiro, dentro das comemorações ao Dia do Turismo, celebrado no dia 27 de setembro. O evento tem a participação do Sebrae-MG.

O novo portal tem como objetivo divulgar e promover os destinos turísticos de Minas Gerais e poderá ser uma importante ferramenta de promoção e gestão para todos os agentes do setor, como secretarias municipais de turismo e agências de viagem, já que terá também uma plataforma para comercialização dos produtos. Estreitando a relação entre o turista e os equipamentos turísticos, o portal unificou, com base no inventário dos municípios mineiros, informações essenciais à cadeia produtiva do turismo.

O secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Ricardo Faria, comemorou a entrega. “Estamos extremamente felizes com mais essa conquista. Além de possibilitar a divulgação dos atrativos turísticos das cidades mineiras, a plataforma oferece serviços de comercialização que beneficiam tanto o visitante quanto o trade. Nosso foco é facilitar a gestão e apresentar o estado de forma que, ao navegar pelo site, o usuário se sinta motivado a conhecer a nossa cultura, história e belezas”, afirmou.

Os estabelecimentos terão visibilidade dentro da plataforma, permitindo que o proprietário possa qualificar seu empreendimento, contar sua história e mostrar os diferenciais. “Essa é uma oportunidade do empreendedor fomentar seus negócios por meio de uma ferramenta oficial”, completa Faria.

Feira Venha Viver Minas Gerais

Dando continuidade à programação da Semana do Turismo Mineiro, nos dias 14 e 15 de setembro a Secretaria de Turismo de Minas Gerais vai realizar a feira “Venha Viver Minas Gerais”. O evento acontecerá na Cidade Administrativa, de 10h às 16h, no túnel do prédio Gerais, e contará com a participação dos circuitos turísticos.

A 1ª Feira dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais(FOTO) traz como proposta a promoção dos destinos turísticos mineiros para os servidores públicos que trabalham na Cidade Administrativa. O objetivo principal é apresentar Minas Gerais aos servidores, estimulando-os a viajar pelo estado. “A nossa proposta é estimular o interesse do público que visitar a feira, motivando-o a visitar todas as regiões do estado. Nossa ideia é trazer um pouquinho das peculiaridades mineiras para despertar o desejo de conhecer de perto o artesanato, a história e a cultura, e também a tão famosa gastronomia mineira”, frisou Faria.

Fundação João Pinheiro recebe inscrições para cursos de capacitação em sete áreas do conhecimento

Estão abertas as inscrições para os cursos de capacitação da Fundação João Pinheiro programados para os meses de outubro e novembro. Ao todo, serão ministrados cursos em sete áreas do conhecimento: Estatística no Serviço Público; Produção de Textos e Redação Oficial; Elaboração e Gerenciamento de Projetos; Gestão de Convênios; Análise de Indicadores; Sistema de Registro de Preços; e Excel Avançado no Setor Público.

As aulas acontecem no campus Brasil da FJP (Av. Brasil, 674, Santa Efigênia), em dias sequenciais ou alternados, sempre das 8h30 às 12h30. Para efetuar a matrícula, o interessado deve preencher a ficha de inscrição disponível na página da Escola de Governo da FJP e encaminhar o comprovante de pagamento para o endereço Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Cursos - Com inscrições até 11 de setembro e 24 horas/aula, a capacitação em Estatística no Serviço Público apresenta conteúdo sobre dados estatísticos, distribuição de frequências, medidas de posição e medidas de dispersão. O curso abrange, ainda, experimentos, espaço amostral e eventos, amostragem, probabilidade de ocorrência de um evento e análise de risco na avaliação de projetos.

Já os cursos de Produção de Textos e Redação Oficial (28 horas/aula) e de Elaboração e Gerenciamento de Projetos (32 horas/aula) recebem inscrições até dia 18 de setembro. O primeiro abrange a composição e técnicas de estruturação de textos descritivos e dissertativos, além das características da redação oficial. O segundo aborda a elaboração de projetos, modelos, ferramentas, estrutura do documento e os fundamentos em gerenciamento de projetos. A capacitação também abrange o conceito de estratégia, competências e contexto de gerenciamento e os processos de iniciação, planejamento, execução, monitoramento e controle e de encerramento.

Para os cursos de Gestão de Convênios (28 horas/aula) e de Análise de Indicadores (20 horas/aula), o prazo para inscrições vai até 9 de outubro. A capacitação em Gestão de Convênios apresenta conceitos básicos, evolução histórica e cenários, sistemas e legislações estadual e federal, e monitoramento, gestão e prestação de contas, entre outros temas. Já o curso de Análise de Indicadores trata dos procedimentos básicos de análise estatística para a compreensão de indicadores socioeconômicos, indicadores sociais, diagnósticos socioeconômicos, principais pesquisas e fontes de dados, censos demográficos, pesquisas amostrais e indicadores produzidos na FJP.

Fechando a programação do 2º semestre de 2017, as capacitações programadas para o mês de novembro têm prazo de inscrições até 18 de outubro: o curso Sistema de Registro de Preços (20 horas/aula) apresenta conceitos, vantagens e desvantagens do Sistema de Registro de Preços, princípios, legislação, identificação, responsabilidades, competências e a avaliação do registro de preços sob as óticas da eficiência e da qualidade. A capacitação em Excel Avançado no Setor Público (20 horas/aula) aborda exemplos e exercícios a partir de dados extraídos dos sistemas do Governo, incluindo recursos de formatação e impressão, classificação de dados, filtros de informações, proteção de arquivos e de células, ferramentas de tratamento de dados e a importação de dados e macros, entre outros temas.

Excelência - Referência nacional em ensino e pesquisa, a Fundação João Pinheiro realiza regularmente cursos de curta duração voltados para profissionais dos setores público e privado, com os objetivos de fornecer qualificação para o mercado de trabalho e colaborar para a melhoria contínua do desempenho servidores das diferentes esferas de governo.

Programação

Inscrições até 11 de setembro:

Estatística no Serviço Público [24 horas/aula]

Aulas: 25, 26, 27 e 28 de setembro, 2 e 3 de outubro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 442,81

Pré-requisito: conhecimento básico de matemática e noções de informática

 

Inscrições até 18 de setembro:

Produção de Textos e Redação Oficial [28 horas/aula]

Aulas: 2, 3, 4, 5, 6, 9 e 10 de outubro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 511,81

 

Elaboração e Gerenciamento de Projetos [32 horas/aula]

Aulas: 2, 4, 5, 6, 9, 11, 16 e 18 de outubro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 580,81

 

Inscrições até 9 de outubro:

Gestão de Convênios

Aulas: 23, 24, 25, 26, 27, 30 e 31 de outubro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 511,81

 

Análise de Indicadores

Aulas: 23, 24, 25, 26 e 27 de outubro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 373,81

 

Inscrições até 18 de outubro:

Sistema de Registro de Preços

Aulas: 6, 7, 8, 9 e 10 de novembro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 373,81

Pré-requisito: conhecimento básico de licitações

 

Excel Avançado no Setor Público

Aulas: 6, 7, 8, 9, 10 e 13 de novembro | 2017

Horário: 8h30 às 12h30

Investimento: R$ 442,81

Pré-requisito: conhecimento básico de MS Excel

Pimentel participa do lançamento do Caminho Religioso da Estrada Real

- Evento marca os 250 anos de peregrinação ao Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, e reforça as ações de promoção do turismo religioso em Minas Gerais -

O governador Fernando Pimentel participou no domingo,03, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, do lançamento oficial do Caminho Religioso da Estrada Real (CRER). Antes da cerimônia, o governador participou da missa celebrada pelo Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, na Ermida do Santuário Nossa Senhora da Piedade, padroeira de Minas Gerais. O lançamento do Caminho também marca os 250 anos de peregrinação ao Santuário Nossa Senhora da Piedade e os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida, santa protetora do Brasil.

Durante o evento o governador Fernando Pimentel, juntamente com arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, do deputado estadual Durval Ângelo, e o prefeito de Caeté, Lucas Coelho, entregaram cajados feitos pelo mestre bambuseiro Lúcio Ventania a quatro representes dos peregrinos. A caminhada, que se iniciou neste domingo, tem o nome de Rota 550, durará 37 dias e passará por 32 municípios mineiros e seis cidades paulistas.

Inspirado no Caminho de Santiago de Compostela, da França à Espanha, o CRER tem como objetivo desenvolver e estruturar o segmento de turismo religioso em Minas Gerais a partir da formatação de produtos turísticos que associem experiências turísticas à religiosidade, que é marcante no Estado.

Para o secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, “o CRER vai não só promover o turismo em Minas Gerais, mas também difundir as questões da fé, da religiosidade, e também gerar emprego e renda. O Caminho será um grande produto que poderá contribuir para o desenvolvimento econômico do Estado”, acredita.

Participaram do evento de hoje o reitor da PUC Minas, Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, a secretária-adjunta da Governadoria Geral, Alcione Comonian, ale dos prefeitos de Santa Bárbara, Leris Felisberto Braga, de Sabará, Wander José Borges e o Presidente do Sindicato do Comércio de Conselheiro Lafaiete, Bento José Oliveira.

Página 1 de 2